Publicado em 29 de junho de 2018.

O Internetlab e a Rede Conhecimento Social publicaram em 28/06/2018 o relatório de sua pesquisa sobre o papel das tecnologias digitais na vida de trabalhadoras domésticas da cidade de São Paulo.

Os dados são interessantíssimos e demonstram os hábitos e usos da tecnologia para o trabalho de mulheres profissionais de serviços domésticos, tanto com vínculo empregatício como diaristas.

Segundo a pesquisa, 75% das profissionais do serviço doméstico se sentem inseguras em divulgar seus trabalhos nas redes sociais para obter renda extra. A preferência por aceitar trabalhos por indicação se dá por sensação de insegurança com relação a calotes e assédio.

As profissionais domésticas de São Paulo também destacam a frequência com que sofrem preconceito relacionado com a profissão, dentro e fora da internet “acham que denúncias nas redes sociais funcionam porque é viral e rápido, muitas pessoas compartilham e isso gera impacto. Mas, ainda assim, não são ativas no movimento de denúncia contra situações que já sofreram”, destaca o relatório.

Mesmo com as facilidades que as tecnologias fornecem, as profissionais relatam que o engajamento entre trabalhadoras do ramo para discutir questões profissionais é dificil, 88% nunca participou de nenhum grupo de discussão de domésticas. Elas concordam que não existe um engajamento entre as profissionais da área.

Entre as conclusões destacadas, chama atenção o fato dessas profissionais, apesar de terem acesso à internet de qualidade, não costumarem utilizar a rede para divulgar seus trabalhos, nem mesmo para aumentar a sua renda. Também não tem o hábito de divulgar questões importantes sobre sua profissão ou debater questões sobre a cidade pois não participam de grupos de engajamento, a maioria atribui isso à insegurança.

Apesar disso, parece haver uma vontade de buscar maior engajamento e abertura para expandir seu campo de aprendizado pela internet, mas entendem que não há oportunidade.

 Acesse a pesquisa completa no link: http://www.internetlab.org.br/wp-content/uploads/2018/06/DOMESTICAS-CONECTADAS.pdf

 Referência

INTERNETLAB; REDE CONHECIMENTO SOCIAL. Domésticas conectadas: acessos e usos de internet entre trabalhadoras domésticas em São Paulo. São Paulo, 2018

Curta e compartilhe este post nas redes sociais.
0